Abraços Partidos

[Los Abrazos Rotos (2009) – Pedro Almodóvar]

fonte: http://impawards.com

Almodóvar tem o dom de prender o espectador pela simplicidade dos relacionamentos humanos e pelas cores em seus cenários vibrantes.

Somo mais uma vez transportados para o seu mundo tão real e ao mesmo tempo incrivelmente romântico, chocante e colorido ao acompanhar a vida de Harry Caine (Lluís Homar) um escritor cego que mudou de vida após eventos trágicos no seu passado.

E é nessa viagem ao passado que conhecemos a doce e sofrida Magdalena (Penélope Cruz, sensacional!) que por causa de um pai muito doente e a paixão platônica de um chefe idoso, consegue ficar mais próxima do seu sonho de ser uma famosa atriz.

Quando essas duas figuras se encontram em meio a esquemas, produções cinematográficas, ciúmes doentios e bastidores, nos vemos envolvidos em uma trama de amor e dor (uma rima terrível, mas condizente com o tema central de Abraços Partidos).

É difícil falar do filme sem revelar muito da trama, pois Abraços Partidos é um filme cheio de segredos, revelações e mistérios, que rodeiam os personagens do princípio ao fim.

É um filme muito recomendado para quem já conhece e gosta de Almodóvar, e também para quem ainda não conhece o diretor, sendo um dos mais leves no quesito violência e sexo, marcas do diretor.

~ por Igor RGA em abril 27, 2010.

Uma resposta to “Abraços Partidos”

  1. Ainda não assisti. Vou procurar. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: